FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

João Doria diz que não escolhe candidato para o segundo turno

Após votar em São Paulo, candidato a governador afirmou que seu 'voto solidário' foi para o presidenciável Geraldo Alckmin

Fábio Leite, O Estado de S. Paulo

07 Outubro 2018 | 10h31

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, votou na manhã deste domingo no Colégio St. Paul's no bairro Jardim Paulistano, zona sul da capital paulista. O tucano chegou acompanhado da esposa Bia Doria, do vice na chapa, Rodrigo Garcia (DEM), do prefeito Bruno Covas (PSDB), e dezenas de aliados, entre os quais o ministro das Comunicações, Gilberto Kassab (PSD).

"Hoje é dia de votar com a razão e com a emoção", disse Doria, que declarou ter dado um "voto solidário" ao presidenciável tucano Geraldo Alckmin

"Geraldo Alckmin é o candidato do meu partido, do PSDB, partido do qual sou membro da executiva e do qual Geraldo Alckmin é presidente. Então, é o meu voto, meu voto solidário, meu voto consciente, o meu voto de coração é Geraldo Alckmin", disse o candidato tucano ao governo paulista, João Doria, após votar.

A deputada Mara Gabrilli (PSDB), candidata ao Senado, não quis comentar as declarações de João Doria. "Acho que é problema dele (Doria), um jeito dele de pensar. Mas é diferente do meu", comentou.

Doria declarou que não tem preferência de adversário para o segundo turno. "Eu não escolho candidato, eu disputo e venço candidato", disse. / COLABORARAM MARCELO OSAKABE E DAYANNE SOUSA 

Mais conteúdo sobre:
João Doria eleições 2018

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.