Jatene e Barbalho vão ao 2º turno em clima de troca de acusações

Governador, Simão Jatene (PSDB) perdeu por uma diferença de 50 mil votos para o filho de Jader Barbalho (PMDB)

Carlos Mendes, Especial para O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2014 | 17h59

BELÉM – Do jeito que acabou no primeiro turno, a campanha eleitoral do segundo começa no Pará com ataques recíprocos entre o governador Simão Jatene (PSDB), candidato à reeleição, e o opositor Helder Barbalho (PMDB). “Agora, que estamos só nós dois na disputa, o eleitor terá como comparar entre aquele que quer servir ao Pará e quem apenas quer se servir do Pará”, alfinetou Jatene, antes da primeira reunião com sua equipe de marqueteiros. Barbalho rebate: “Vencemos no primeiro turno e vamos vencer novamente, para tirar o Pará desse ciclo de atraso que o coloca com os piores índices sociais do País”.

Para o peemedebista, o governador fez uso “desenfreado da máquina estatal” em sua campanha e deverá “apelar para o mesmo expediente” para tentar se reeleger de qualquer maneira. A disputa entre eles, no primeiro turno, foi uma das mais acirradas do país. Jatene e Barbalho disputaram voto a voto a preferência dos eleitores. O governador perdeu por uma diferença de 50 mil votos.  Segundo Jatene, o adversário está em plena campanha há mais de um ano e meio por todo o Pará, enquanto ele teve apenas três meses. 

A guerra entre ambos também envolve acusações de corrupção. “É alguém que tem como regra a corrupção e tenta se limpar em uma campanha eleitoral, tentando em vão sujar os outros”,  diz Jatene. A resposta de Barbalho tem vindo em reportagens do jornal de sua família, o Diário do Pará, acusando o governador e seus familiares de enriquecerem no poder e de adquirirem imóveis e postos de combustíveis às custas do dinheiro público.

O PSDB de Jatene ainda tenta superar os resultados adversos da disputa pelo Senado. A derrota do senador Mário Couto, que ficou em terceiro lugar, perdendo a cadeira da reeleição para o petista Paulo Rocha, abalou os tucanos.  O senador Aécio Neves prometeu a Jatene que estará no Pará para pedir votos para ambos. 

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesParáJateneBarbalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.