'Jamais' ocuparia cargo na gestão Pitta de novo, diz Kassab

Atual prefeito e candidato do DEM se disse arrependido de ter sido secretário de Planejamento à época

Elizabeth Lopes e Anne Warth, da Agência Estado,

03 de setembro de 2008 | 13h23

O prefeito e candidato do DEM à Prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab, disse nesta quarta-feira, 3, que se pudesse voltar no tempo, "jamais ocuparia um cargo na administração" do ex-prefeito Celso Pitta, num referência à ocasião em que foi secretário de Planejamento na gestão Pitta. Durante sabatina promovida pelo Grupo Estado, o candidato voltou a centrar seus ataques na petista Marta Suplicy, adversária nesta campanha eleitoral. O vídeo com a sabatina pode ser visto na TV Estadão (clique aqui)  Veja também:Especial: Perfil de Gilberto Kassab Kassab promete 2009 sem reajuste na tarifa de ônibus Kassab diz que irá ao segundo turno e espera apoio tucanoPrefeitura vai quebrar se Marta ganhar a eleição, ironiza KassabKassab diz que Serra é seu candidato para 2010Veja galeria de fotos da sabatina de Kassab  Blog: confira as principais declarações de Alckmin e Marta na sabatinaGráfico: última pesquisa Ibope/Estado/TV GloboVereador digital: Conheça os candidatos à Câmara de SP As regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubro Nas críticas a Marta, Kassab destacou: "Ela não gosta de assumir a responsabilidade pelo que não fez. E além de acusar a adversária de não ter acabado com as escolas de lata, refutou as críticas feitas por Marta de que essas escolas foram criadas na gestão de Pitta, quando Kassab era secretário de planejamento. "Não tem nada a ver", disse o candidato do DEM, ressaltando que foi sua gestão e a de José Serra que acabaram com esse tipo de escola. Ainda nas críticas, o prefeito disse que Marta não conseguiu se reeleger (perdeu o pleito para José Serra em 2004) porque foi reprovada pelo eleitorado e não conseguiu fazer o que prometeu. Ao contrário do que vem afirmando a petista, com relação a eventuais apoios no segundo turno deste pleito, Gilberto Kassab disse que "qualquer apoio é sempre bem vindo". Questionado se Paulo Maluf (PP) poderia subir em seu palanque, ele voltou a afirmar que "quem quiser dar apoio ao seu plano de governo será bem vindo".  Kassab foi o terceiro a participar da sabatina do Grupo Estado com os candidatos a prefeito de São Paulo, antes Geraldo Alckmin (PSDB) e Marta Suplicy (PT) apresentaram suas propostas. Na quinta-feira, a série entrevista Paulo Maluf (PP), depois Soninha Francine (PPS) na sexta, e Ivan Valente (PSOL), que fechará o ciclo na segunda-feira, dia 8.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.