Izabella Teixeira nega benefício a Miranda e defende licenciamento

Procurada ontem à noite pelo Estado, logo após Paulo Vieira conceder a entrevista, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, informou não ter tratado do projeto da Ilha de Bagres, de Gilberto Miranda, nem com o ex-senador acusado pela Operação Porto Seguro nem com Luís Inácio Adams, chefe da Advocacia-Geral da União (AGU). "Não trato de projetos específicos. Quando me dirijo à AGU, o faço formalmente com consultas referentes a questionamentos por parte do órgãos vinculados do ministério sobre entendimentos jurídicos de aplicação de normas ambientais."

O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2012 | 02h03

Segundo ela, o Ibama atestou a viabilidade do projeto do porto com a emissão de uma licença-prévia em outubro, "depois de três anos do requerimento". "Todo o processo foi conduzido pela Diretoria de Licenciamento, com equipe técnica definida e seguindo todos os ritos e procedimentos do Ibama", disse, por meio de nota. "O fato de doutora Gisela (Forattini, diretora do Ibama) receber em audiência o empreendedor é rotina", afirmou. "O processo de licenciamento seguiu os ritos legais e técnicos. Desconheço qualquer informação que comprometa tecnicamente e procedimentalmente a análise e tomada de decisão", completou a ministra. "O Ibama já prestou informações ao Ministério Público sobre o licenciamento". Ela lembrou que Gisela é funcionária de carreira e teve o nome preterido para integrar a diretoria da Agência Nacional de Águas justamente para que Vieira assumisse o posto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.