Irmão de Delúbio não se reelege na Câmara de Goiânia

O desempenho aquém do esperado do Partido dos Trabalhadores (PT) em Goiânia fez com que o partido perdesse três das cinco cadeiras que tinha na Câmara Municipal. Um dos que não conseguiu se reeleger é o vereador Carlos Soares, irmão do ex-tesoureiro petista, Delúbio Soares. Carlos Soares teve 4.446 votos e ficou com a primeira suplência do partido, que elegeu os vereadores Cidinha Siqueira, com 4.859 votos, e Djalma Araújo, com 4.781 votos.Caso o PT houvesse conseguido melhor votação, Soares poderia ter ficado com uma das 35 vagas da Câmara, já que obteve quantidade superior à de oito candidatos que se elegeram por outras legendas. O nome mais votado em Goiânia foi o do peemedebista Bruno Peixoto, que teve 4.781 votos. Pelo mesmo partido, o jogador Túlio Maravilha, do Vila Nova, ficou com a terceira colocação, tendo obtido 10.401 votos. O prefeito reeleito foi Íris Resende (PMDB), que recebeu 472.319 votos (74,16% dos votos válidos), apoiado por uma frente de partidos que incluía o PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.