Intenção de voto em Marina cai e Dilma amplia vantagem, indica pesquisa

Intenção de voto em Marina cai e Dilma amplia vantagem, indica pesquisa

Levantamento CNT/MDA mostra que presidente oscilou de 38% para 36% enquanto ex-ministra caiu de 33,5% para 27,4%

Ricardo Brito e Ricardo Della Coletta, O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2014 | 10h17

Brasília - Pesquisa MDA divulgada nesta terça-feira, 23, mostra que a presidente Dilma Rousseff ampliou a vantagem que tinha em relação a Marina Silva no primeiro turno da corrida ao Palácio do Planalto. Dilma oscilou de 38,1% para 36% das intenções de voto, mas Marina caiu de 33,5% para 27,4% na comparação para a sondagem divulgada do dia 9 de setembro. O candidato do PSDB, Aécio Neves, teve leve crescimento de 14,7% para 17,6%.

No principal cenário de disputa para segundo turno, Dilma tem 42% contra 41% de Marina, empatadas tecnicamente. No levantamento anterior, Marina e Dilma também estavam tecnicamente empatadas, a candidata do PSB tinha 45,5% contra 42,7% da petista.

Na disputa entre Dilma e Aécio, a presidente se reelegeria com 45,5% contra 36,5% do tucano. Na última pesquisa, Dilma tinha 47,5% e o tucano, 33,7%.

Avaliação. O levantamento mostra ainda que a avaliação positiva do governo Dilma Rousseff oscilou de 37,5% para 37,4%. A sondagem aponta que a avaliação negativa oscilou de 23% para 25,1%. O porcentual dos que avaliaram o governo Dilma como regular oscilou de 39% para 36,8%.

Segundo a CNT, foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do País, nos dias 20 e 21 de setembro. A margem da pesquisa de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-00753/2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.