Instituto apresenta plano de desenvolvimento sustentável para Ribeirão Preto

Assinado por 28 entidades, documento foi entregue a todos os partidos políticos do município. Objetivo é que propostas sejam implementadas independentemente de quem venha a comandar a prefeitura

Everton Sylvestre/Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2020 | 21h33

RIBEIRÃO PRETO - O Instituto Ribeirão 2030 divulgou e entregou a todos os partidos políticos de Ribeirão Preto, nesta quarta-feira, 2, um documento formulado e assinado por 28 entidades com 30 metas destinadas a promover o desenvolvimento sustentável e inclusivo da cidade com 711 mil habitantes. A ideia é que as propostas sejam implementadas, independentemente de quem venha a comandar a prefeitura. Representantes de 19 legendas participaram do evento de apresentação.

Fundado em abril de 2018, o instituto atua a favor do desenvolvimento sustentável, com ênfase nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) aprovados pela Organização das Nações Unidas que devem ser alcançados até 2030.

O documento apresenta propostas para o aumento da receita e estratégias para a prefeitura reduzir o comprometimento com despesas correntes de 95% para 90% da receita, permitindo margem para investimentos e sem comprometer o equilíbrio fiscal. Estabelece como prioridades, entre outras, zerar a demanda por vagas em creches, cujo déficit está entre 3 e 4 mil crianças, e na educação infantil até 2023, elevar a cobertura do programa Saúde da Família de 23% da população para 70%, aumentar a arborização das áreas urbanas, reduzir o déficit habitacional e erradicação da pobreza.

Também pretende  elevar a nota dos anos iniciais da educação básica municipal no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que entre 2011 e 2017, variou apenas de 6,1 para 6,2.

“As propostas foram elaboradas de forma factível à implementação. Algumas exigem aporte de recursos, outras apenas mudança de diretrizes por parte do governo (municipal)”, diz Adriana Silva, superintendente do Instituto Ribeirão 2030. Ela destaca que a frente ampla de entidades que ajudou a formular o plano pretende ser parceira na sua execução.

“As ações da administração dos próximos quatro anos serão os primeiros passos para se alcançar os resultados da chave de transformação dos objetivos de desenvolvimento sustentável em 2030”, afirma Fernando Rei, professor da FAAP especializado em direito ambiental. Movimentos como o Ribeirão Agora e o Ribeirão -3°C também deverão entregar propostas aos candidatos. 

Tudo o que sabemos sobre:
Ribeirão Preto [SP]eleições 2020

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.