Imprensa internacional destaca ataques de Aécio no último debate

Jornal espanhol 'El País' diz que tucano 'usou os últimos cartuchos' e TV portuguesa lembra que prevaleceram denúncias sobre Petrobrás

Fernando Nakagawa, Correspondente da Agência Estado

25 de outubro de 2014 | 12h16

LONDRES - A estratégia de Aécio Neves (PSDB) de atacar a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), no debate da TV Globo nesta sexta-feira, 24, foi destacada em alguns veículos de comunicação europeus, especialmente na Espanha e Portugal. O jornal espanhol El País diz que o tucano "usou os últimos cartuchos" contra a adversária e a emissora portuguesa RTP destacou que as denúncias envolvendo a estatal Petrobrás dominaram o debate. 

Para o El País, o candidato tucano partiu para o ataque para tentar reduzir a vantagem de Dilma registrada nas pesquisas mais recentes. "Aécio aproveitou o horário de máxima audiência no canal de televisão mais visto do Brasil para voltar à carga com as acusações de corrupção e de mau uso da máquina pública."

Para o jornal, Dilma esteve "na defensiva" e discursou especialmente para os mais pobres. 

Reportagem transmitida pela emissora RTP de Portugal diz que o debate da Rede Globo "não trouxe grandes novidades" e que as denúncias de corrupção voltaram a dominar o debate.

A reportagem exibida no principal telejornal das manhãs da emissora destacou a publicação de nova denúncia pela revista Veja, tema explorado pelo tucano e a depredação registrada ontem em frente à editora dona da publicação em São Paulo. 

No Reino Unido, a página da BBC na internet publicou artigo sobre a disputa em Minas Gerais, terra de Dilma e Aécio. O debate de sexta-feira e as novas denúncias de corrupção, porém, parecem não ter interessado muito os veículos de comunicação britânicos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.