Felipe Rau e Hélvio Romer / Estadão
Felipe Rau e Hélvio Romer / Estadão

Ibope: Na véspera da eleição, França sobe e empata numericamente com Doria

Candidato do PSB cresce 3 pontos e chega a 50% dos votos válidos, mesmo número do candidato tucano

Daniel Bramatti e Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2018 | 19h15

Na última pesquisa Ibope/Estado/TV Globo antes da eleição, os candidatos ao governo de São Paulo, Márcio França (PSB) e João Doria (PSDB), aparecem empatados numericamente pela primeira vez desde o início do segundo turno. Cada um está com 50% dos votos válidos — em relação ao levantamento anterior, do dia 23 de outubro. França subiu três pontos, enquanto Doria caiu três. 

Nos votos totais, quando os brancos e nulos são considerados, França pontua 43%, contra 42% do tucano. Os números representam aumento de quatro pontos do candidato do PSB em relação à pesquisa anterior. Doria oscilou um para baixo dentro da margem de erro, que é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. Brancos e nulos somam 10%; os que não sabem ou não quiseram responder, 5%. 

O instituto também mediu a rejeição aos dois candidatos. Doria é rejeitado por 36% dos entrevistados, enquanto 25% disseram que não votariam em França “de jeito nenhum”. Os números representam oscilação de dois pontos, dentro da margem de erro: para cima no caso do tucano e para baixo do lado do candidato do PSB. 

A pesquisa revela diferença significativa entre capital e interior. Ex-prefeito que deixou o cargo para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, Doria perde de 63% a 37% na cidade de São Paulo  — a vantagem do França subiu quatro pontos em relação ao levantamento anterior. Na Região Metropolitana, França também ganha: 56% a 44%. No interior do Estado, Doria vence com 58% dos votos válidos, ante 42% do adversário. Na capital, a rejeição a Doria é de 52%, contra apenas 22% de França. 

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas nos dias 26 e 27 de outubro de 2018. A margem de erro estimada é de dois pontos para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerada a margem de erro. A pesquisa foi contratada pelo Estado e pela Rede Globo e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo  sob o protocolo SP-02081/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR-04466/2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.