Reprodução|PSDB-MG
Reprodução|PSDB-MG

Ibope mostra candidato tucano na liderança em Belo Horizonte

Levantamento na capital mineira indica João Leite com dez pontos de vantagem em relação ao segundo colocado

Leonardo Augusto, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2016 | 05h00

A primeira pesquisa de intenção de voto na sucessão municipal em Belo Horizonte mostra o candidato do PSDB, deputado estadual João Leite, na liderança da disputa pelo comando da capital. Conforme o levantamento, encomendado pela TV Globo ao Ibope, e divulgado nesta segunda-feira, 22, o tucano tem 21% das intenções de voto. 

Conforme a pesquisa, o candidato é também o segundo mais rejeitado, com 20% dos entrevistados. 

O segundo lugar nas intenções de voto na capital mineira, de acordo com o levantamento, é do candidato Alexandre Kalil (PHS), com 11%. Em inversão de posições com o candidato João Leite, Kalil, por sua vez, é o concorrente à Prefeitura de Belo Horizonte mais rejeitado pelos eleitores, com 24% dizendo que não votariam no candidato, que é ex-presidente do Atlético-MG.

Em terceiro está Luís Tibé (PTdoB), com 6%, seguido por Eros Biondini (PROS) e Vanessa Portugal (PSTU), ambos com 5%, Délio Malheiros (PSD), Maria da Consolação (PSOL), Reginaldo Lopes (PT) e Sargento Rodrigues (PDT), todos com 3%, Marcelo Álvaro Antonio (PR) e Rodrigo Pacheco (PMDB), com 2%. Votos brancos e nulos somaram 20%. Não sabem ou não responderam, 16%.

Délio Malheiros, atual vice do prefeito Marcio Lacerda (PSB), que ganhou o apoio dele apenas dez dias antes do prazo final para registro da candidatura, é o candidato com menor nível de rejeição – 7%, mesmo total de Álvaro Antônio. 

A pesquisa ainda ouviu os entrevistados em relação à aprovação do governo de Lacerda. Segundo o Ibope, 23% consideram a gestão do prefeito ótima ou boa, 43% como regular, enquanto ruim ou péssima somam 33%.

O Ibope ouviu 805 pessoas entre os dias 18 e 21 de agosto. A margem de erro é de três pontos porcentuais, para mais, ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, com base na margem de erro da pesquisa, a probabilidade de o resultado estar correto é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) sob o protocolo MG-04289/2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.