Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Haddad nega aproximação de campanha com evangélicos

Candidato petista ressaltou que sua campanha 'não abre mão' do estado laico

Daiene Cardoso, da Agência Estado

10 de setembro de 2012 | 15h13

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, negou nesta segunda-feira, 10, que sua campanha pretenda investir na aproximação com o segmento evangélico para alavancar sua candidatura. O petista desmentiu as informações de Marcos Ribeiro, que coordena o setor inter-religioso do partido, de que a campanha terá uma agenda voltada para este setor. "Ele não é da minha coordenação de campanha e não fala pela minha coordenação de campanha", respondeu o candidato.

Haddad ressaltou que sua candidatura "não abre mão" da defesa do estado laico, do combate à intolerância religiosa e das parcerias com os segmentos comunitários de um modo geral. "Esses três princípios são os que vou defender até o final da campanha", disse o candidato, destacando que não há nenhum compromisso programado com o segmento evangélico.

O candidato lembrou que já se reuniu anteriormente com pastores, membros da comunidade judaica e muçulmanos com o objetivo de discutir propostas para a cidade. Ele recordou ainda a sua origem de neto de um líder religioso no Líbano. "Não posso deixar pairar dúvida sobre o tipo de relacionamento que eu quero estabelecer (com os setores religiosos), levando em conta esses princípios", emendou.

Haddad participou na hora do almoço de uma caminhada pelas ruas do centro de São Paulo acompanhado da senadora Marta Suplicy (PT-SP) e de outros dirigentes do PT, como o presidente nacional da sigla, deputado estadual Rui Falcão, e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP). O evento, chamado de Dia Lilás, foi um encontro em defesa de reivindicações do setor de mulheres do PT.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPHaddadevangélicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.