Haddad evita clima de 'já ganhou', mas caciques apostam em vitória

Líder nas pesquisas de intenções de voto, candidato limitou-se a elogiar a campanha; petistas no entanto apostam em 'vantagem significativa'

O Estado de S.Paulo e Agência Estado

28 de outubro de 2012 | 11h25

Enquanto o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, adotou discurso cauteloso na manhã deste domingo, 28, lideranças petistas apostam em sua vitória na disputa. Haddad aparece em primeiro nas pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas neste sábado, 27.

 

Em café da manhã oferecido a integrantes do partido, neste domingo, o candidato limitou-se a dizer que fez um "bom trabalho" durante a campanha. “As pessoas entenderam a nossa mensagem”, afirmou.

 

Momentos antes, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, se disse otimistas com os resultados das pesquisas de intenções de voto. “Acredito que vamos ganhar com vantagem significativa”, apostou.

 

Já a ministra da Cultura, Marta Suplicy, que deixou a pré-candidatura a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reconheceu que a escolha por Haddad foi "certa". “Era o certo a fazer. Ele (Lula) acertou na estratégia. Foi extremamente arriscado o que ele fez, mas foi o correto, na circunstância em que o PT vive”, disse a ministra./DAIENE CARDOSO, GUSTAVO PORTO e BRUNO LUPION

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.