Haddad é recebido na avenida Paulista aos gritos de 'valeu, Haddad' e 'uh! Governador'

O encontro foi criado no Facebook por internautas com o objetivo de agradecer ao político por sua gestão da cidade paulistana nos últimos quatro anos

Camila Turtelli e Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2016 | 14h30

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), chegou no início da tarde na avenida Paulista para o evento “Valeu, Haddad”. Ele foi recebido pelos gritos de "valeu, Haddad" e "uh! Governador" pela multidão que ocupa o espaço em frente ao Masp. O encontro foi criado no Facebook por internautas com o objetivo de agradecer ao político por sua gestão da cidade paulistana nos últimos quatro anos.

Haddad tomou conhecimento sobre o evento na última quinta-feira, 6, quando gravou um vídeo confirmando sua presença. "Me informaram desse evento 'Valeu, Haddad!', fui atrás e comecei a ler. Na terceira mensagem eu já estava muito emocionado, resolvi dar um rolê lá", disse ele em vídeo publicado em sua página na mesma rede social. 

Haddad chegou acompanhado da mulher e do seu candidato a vice Gabriel Chalita. A mãe do prefeito, Norma Haddad já aguardava o filho no evento.  Vereador eleito, Eduardo Suplicy (PT) chegou minutos antes, mas não quis se pronunciar antes da chegada de Haddad.

"São paulo não vai ser mais a cidade dos carros, a cidade da repressão, da barbárie", disse o prefeito ao assumir o microfone. "Algumas pessoas já descobriram e outras ainda vão descobrir que São paulo é uma cidade do c*."

Haddad disse que a cidade sofreu uma transformação nos últimos anos e que a população descobriu que as ruas também são a sua casa. "Gostaria de agradecer a tantos paulistanos que fizeram parte dessa transformação, a periferia, o pessoal do Transcidadania, os do de Braços Abertos e pessoas de todas as regiões de São Paulo".

Ele também agradeceu ao evento e disse que a cidade nunca viu uma "festa" como a deste domingo. "Independente de quem estiver na prefeitura, não desistam dessa cidade porque ela é de vocês ", disse.

Os criadores do evento afirmam que o acontecimento não se tratava de um ato partidário e político: "Não estamos falando de partido e sim da figura Fernando Haddad", diz a descrição. Além disso, a participação de Haddad não consta em sua agenda oficial da Prefeitura de São Paulo, por se tratar de uma "agenda pessoal".

O evento acontece uma semana após sua derrota nas urnas para o prefeito eleito João Doria (PSDB) e, na manhã deste domingo, contava com mais de 34 mil pessoas confirmadas e dezenas de mensagens com declarações de apoio ao petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.