Felipe Rau|Estadão
Felipe Rau|Estadão

Haddad diz que vai rever restrição a caminhões em São Paulo

Prefeito e candidato à reeleição afirma que medida implantada pela gestão Kassab 'foi exagerada e não contribuiu com a mobilidade'

Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2016 | 11h21

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, candidato à reeleição, disse nesta sexta-feira, 26, que vai rever a lei que restringe a circulação de veículos de carga na cidade. Segundo Haddad, a revisão está em fase de estudos pela área técnica da Secretaria de Transportes.

"A primeira impresssão é que a medida foi exagerada e não contribuiu com a mobilidade na cidade. Então é preciso rever. Foi criada de forma atabalhoada e prejudicou o abastecimento. Certamente vai haver uma revisão. Não sei se nos moldes anteriores”, disse Haddad depois de participar de um café da manhã no Sindicato das Empresas denTransporte de Cargas de São Paulo e Região (Setcesp).

A restrição foi ampliada de um limite de 24,5 km para aproximadamente 100 km em 2008, na gestão de Gilberto Kassab (DEM).

O secretário de Transportes, Jilmar Tatto, que acompanhou Haddad no encontro, disse que a restrição nos moldes atuais “não faz o menor sentido”. Mas admitiu sentir “um medinho” em relação ao tema. Segundo ele, os limites só serão redefinidos depois da análise dos técnicos da prefeitura para evitar impactos negativos no trânsito da cidade.

Em conversa com emporesários do setor, Haddad disse considerar o transporte de cargas como “transporte público” e cogitou criar áreas específicas de circulação para os caminhões a exemplo dos corredores de ônibus usados na condução de pessoas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.