Haddad diz que pode definir nome de vice até amanhã

O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta terça-feira que espera definir até amanhã o nome de seu vice, após a desistência da deputada federal Luiza Erundina (PSB). "Não acredito que uma pessoa supra a ausência de outra. Minha candidatura não prescinde de ninguém. Pretendo contar com o apoio já manifesto da Erundina na minha campanha", afirmou o pré-candidato, evitando assim futuras comparações. As declarações foram feitas após participar da apresentação do projeto do Museu da Democracia que será construído no centro de São Paulo.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

26 de junho de 2012 | 13h46

Haddad deixou claro que, embora faça consultas aos partidos de sua aliança (PP-PSB-PCdoB), a decisão final será dele. "Trata-se de um companheiro ou companheira que vai atuar ao meu lado durante quatro anos. Tenho que ter familiaridade e uma cumplicidade muito grande com a pessoa que vai me acompanhar", ressaltou.

Questionado sobre a declaração do vereador Netinho de Paulo (PCdoB), que na segunda-feira disse sair da disputa pela sucessão municipal "ferido", Haddad desconversou: "Penso que ele ficou emocionado porque fez uma trajetória para ser candidato, mas foi uma decisão colegiada, que ele tomou junto com o partido. Se ele quisesse permanecer na disputa, ele com certeza manteria a sua candidatura", avaliou.

O petista fez também um comentário bem-humorado sobre a fala do deputado federal e presidente estadual do PP, Paulo Maluf, que se qualificou como comunista, se comparado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Como vou fazer um governo de esquerda fico feliz com a declaração", disse Haddad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.