Haddad ataca gestão da saúde da Prefeitura

O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou ontem que não há gestão em saúde no atual governo. O ex-ministro listou problemas no setor, entre eles a falta de leitos na capital. Haddad criticou a insistência do governo do Estado para "privatizar 25%" das vagas estaduais dos hospitais. "Se isso acontecer, vai ser um desastre, a saúde na capital vai viver momentos dramáticos de vender os 25% dos leitos", previu Haddad, ao prometer impedir o desmonte do SUS na capital. / R.C.

O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2012 | 03h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.