Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Guilherme Boulos discursa contra voto útil anti-Bolsonaro

Candidato do PSOL diz que primeiro turno é oportunidade para 'fortalecer' ideias' e, no segundo turno, de 'votar contra o retrocesso'

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2018 | 15h43

RIO - Em encontro com estudantes no Rio nesta terça-feira, 18, o candidato do PSOL à Presidência, Guilherme Boulos, fez discurso contra o voto útil dos eleitores alinhados à esquerda em Fernando Haddad (PT) ou Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno das eleições, contra Jair Bolsonaro (PSL). 

"O medo do ascenso do Bolsonaro faz as pessoas cogitarem não votar no candidato com que mais se identificam para votar em outro que possa ter força maior", disse. "Mas o primeiro turno é a oportunidade de se fortalecer as ideias em que se acredita, não de fazer voto útil. No segundo turno as pessoas se juntam contra um retrocesso. Todas as pesquisas mostram que o campo progressista estará no segundo turno". 

En entrevista depois de ser sabatinado por alunos da Pontifícia Universidade Católica do Rio, Boulos criticou declarações de Bolsonaro e de seu vice, o general Hamilton Mourão, quanto à legitimidade do pleito.

"São de quem não tem apreço pela democracia". Ele disse também que Haddad é "masoquista" por se alinhar com nomes emedebistas mesmo após o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), e que num governo seu o MDB estará na liderança da oposição ou no presídio da Papuda. 

Tudo o que sabemos sobre:
Guilherme Bouloseleições 2018

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.