Governo insiste nos 15,8% e irrita sindicatos

O Executivo não tem como arcar com reajuste acima dos 15,8% propostos para as várias categorias do serviço público, em forma escalonada até 2015. O aviso foi dado ontem pelo representante do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça. Ele participou de nova rodada de reuniões com líderes dos servidores públicos.

RICARDO BRITO / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2012 | 03h02

Todas as categorias saíram do encontro se queixando. O secretário da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), Josenilton Costa, achou a proposta insuficiente, mas a vê como um aceno para o diálogo. O governo avisou que precisa encerrar a negociação até 31 de agosto, quando deve encaminhar ao Congresso sua proposta orçamentária para 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.