Governo avisa que não vai ceder às reivindicações

Apesar da pressão dos funcionários dos Três Poderes, a presidente Dilma Rousseff não está disposta a ceder e conceder aumentos indiscriminados para o setor público, para não estourar os gastos e enfrentar problemas nas contas, em tempos de crise internacional.

O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2012 | 03h01

"Diante do que já foi concedido nos últimos dez anos aos servidores, seria razoável que as reivindicações dos sindicalistas estivessem calibradas de acordo com o novo momento que estamos vivendo no País", disse ao Estado o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, / T. M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.