Governador mineiro crê em candidatura do PSB no Estado

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), disse nessa quarta-feira, 23, em entrevista à TV Estadão que o PSB, partido do governador de Pernambuco e provável candidato a presidente, Eduardo Campos, deve lançar um candidato próprio ao governo mineiro.

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2013 | 02h19

"O PSB é nosso aliado em Minas desde 2002. Mas como eles terão candidato a presidente, é natural que tenham também para governador", disse Anastasia.

Apesar da afirmativa, o tucano abre uma brecha para a composição de um palanque duplo, no qual Aécio Neves e Campos dividiriam espaço. "Se essa situação dos palanques duplos, que é típica do Brasil, evoluir para outros Estados, ela pode chegar em Minas Gerais. Mas seria difícil explicar isso para o eleitor."

Questionado sobre seu futuro político, o governador mostrou predileção por terminar a gestão, mas reconheceu que a decisão não depende só dele. "Meu intuito é terminar o mandato, mas temos que definir isso dentro da composição". Se depender de Aécio Neves, o governador deixará o cargo em abril para disputar uma vaga no Senado e, dessa forma, ajudar a puxar votos para o PSDB. Como foi eleito vice de Aécio em 2006 e reeleito em 2010, Anastasia não pode disputar a reeleição.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2014MGAnastasiaPSBPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.