Governador cede Trabalho ao PDT por apoio em 2014

No momento em que o PSDB tenta equacionar questões relacionadas às eleições municipais deste ano, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também concentra esforços em tratativas por sua reeleição. Na última quinta-feira, ao receber no Palácio dos Bandeirantes o presidente estadual do PDT, deputado Paulinho Pereira da Silva, o tucano deu sinais de que o partido pode ser acomodado na Secretaria do Trabalho.

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2012 | 03h01

Em troca da pasta em esquema de "porteira fechada", Alckmin quer do PDT apoio à candidatura à reeleição em 2014. Embora o governador não tenha feito menção a 2012, tucanos próximos a ele acreditam que o gesto pode ajudar a trazer o partido para a chapa tucana já neste ano.

Até o encontro de quinta, apenas a pasta da Gestão Pública era tratada nessas conversas. A oferta do Trabalho interessa ao PDT, que comanda a mesma pasta no governo federal e hoje não tem espaço no governo paulista. A negociação, no entanto, depende de uma realocação do PPS, que atualmente comanda a secretaria. / FERNANDO GALLO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.