Arquivo/Governo da Bahia
Arquivo/Governo da Bahia

Governador baiano adia anúncio de chapa majoritária

Disputa por suplência entre partidos médios e pequenos faz Rui Costa postergar formalização de aliança

Yuri Silva, O Estado de S.Paulo

19 Junho 2018 | 16h25

SALVADOR - O governador da Bahia, Rui Costa (PT), adiou mais uma vez nesta terça-feira, 19, o anúncio da composição da chapa majoritária pela qual tentará se reeleger em outubro, após partidos médios e pequenos da base governista - como PDT, PR e PC do B - pedirem para discutir as vagas de suplente ao Senado.

+ PT, DEM e MDB começam a definir chapas para eleições majoritárias na Bahia

Anteriormente marcado para ocorrer na terça, 19, o anúncio da chapa agora é previsto para sexta-feira, afirmaram interlocutores do Palácio de Ondina. No entanto, há no governo quem defenda a comunicação da aliança após o domingo, 24, dia de São João, para que a celebração dilua o desgaste das decisões tomadas pelo petista.

PP, PSD e PT serão os partidos contemplados na composição. As legendas ficarão, respectivamente, com as vagas de vice-governador e senadores. O atual vice, João Leão (PP), tentará a reeleição ao lado de Rui, enquanto o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), e o ex-ministro e ex-governador Jaques Wagner (PT), tentarão se eleger para o Senado.

+ Rui Costa enfrentará na Bahia temas espinhosos na campanha

A escolha desses nomes, já comunicada a líderes partidários pelo governador, significa a exclusão da senadora Lídice da Mata (PSB), que é pré-candidata à reeleição. A ela foi oferecida a vaga de suplente, que também é pleiteada pelo PCdoB. Já PDT e PR, que não haviam pleiteado nenhum posto na composição governista, pediram para conversar com o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.