Graziele Bezerra/EBC
Graziele Bezerra/EBC

Governador anuncia equipe de transição em Roraima

Derrotado no segundo turno, Chico Rodrigues avisou adversária Suely Campos que vai cobrar promessas de campanha

Loide Gomes, Especial para o Estado de S. Paulo

27 de outubro de 2014 | 18h05

O governador de Roraima, Chico Rodrigues (PSB), que saiu derrotado no segundo turno, reconheceu hoje a vitória de sua adversária, Suely Campos (PP), desejou-lhe sorte e disse que não vai contestar na justiça o resultado das eleições, mas vai cobrar o cumprimento das promessas de campanha. Ele anunciou que vai montar uma equipe de transição para que Suely possa se inteirar dos assuntos do governo.

Antes, contudo, pretende realizar ajustes para encaixar as contas de sua gestão na Lei de Responsabilidade Fiscal. A expectativa dele é que este trabalho ocorra até o final do mês de novembro.

Rodrigues revelou ainda que fará mudanças no primeiro e segundo escalões, mas não falou em datas. A primeira baixa foi registrada nesta segunda-feira. O secretário de Educação, Leocádio Vasconcelos, pediu exoneração do cargo.

A governadora eleita preferiu descansar hoje com a família. Nesta terça-feira, 28, ela vai anunciar as primeiras medidas a serem adotadas para resolver os problemas mais urgentes no Estado. A educação, saúde, segurança e finanças públicas são as áreas mais críticas e cobradas pelos eleitores.

Rodrigues está no cargo há apenas oito meses e nunca tinha perdido uma eleição. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.