Rede
Rede

Golpistas usam nome de Marina Helou, da Rede, para obter dados de eleitores, segundo comitê

Falso jantar de lançamento da candidatura da deputada à Prefeitura de São Paulo seria pretexto para obter informações pessoais de eleitores

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

22 de setembro de 2020 | 19h43

Um golpista tem procurado simpatizantes do partido Rede para obter dados pessoais dos eleitores, segundo o comitê de campanha da candidata do partido à Prefeitura de São Paulo, Marina Helou. A pessoa entraria em contato com os eleitores dizendo que eles foram selecionados para participar de um jantar de lançamento da candidatura da deputada estadual no restaurante Paris 6, uma rede que tem unidades no centro e na zona sul da capital paulista. Esse evento, segundo o comitê de campanha, não existe.

Na tarde desta terça-feira, 22, três pessoas procuraram a campanha de Marina para informar da tentativa de obtenção dos dados, ainda de acordo com as informações repassadas pelo comitê. Ao dizer que a pessoa havia sido selecionada para o tal jantar, a pessoa no outro lado da linha começa a pedir uma série de dados pessoais, como e-mail e número de CPF. Os eleitores que procuraram o comitê desconfiaram do telefonema. 

A campanha de Marina Helou informou que ainda não tomará nenhuma medida jurídica sobre o caso, como o registro de um Boletim de Ocorrência. Mas que irá publicar alertas sobre o caso nas redes sociais da candidata. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.