Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Futuro presidente deve respeitar instituições e jurar Constituição, diz Dias Toffoli

Após votar, presidente do STF diz que candidato eleito deve garantir a pluralidade política e respeitar a oposição

Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2018 | 12h50

BRASÍLIA  - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, afirmou neste domingo, 28, que o candidato eleito para comandar o País deverá "jurar a Constituição" e "garantir a pluralidade política". O ministro foi votar em uma escola de Brasília com a Constituição nas mãos. 

"É importante lembrar que o futuro presidente terá como seu primeiro ato jurar a Constituição. É importante lembrar o artigo 3º, que diz: Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil. Primeiro: construir uma sociedade livre, justa e solidária; segundo: garantir o desenvolvimento nacional; terceiro: erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; e quarto: e, importantíssimo, promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação", afirmou Toffoli.

Sem citar nenhum candidato, Toffoli disse que o futuro presidente deverá respeitar a democracia, as instituições, o Judiciário e o Poder Legislativo. 

"Ele (presidente eleito) também deve garantir a pluraridade política, como está na Constituição, respeitando a oposição. Aqueles que não lograrem êxito deverão ser respeitados também, porque a sociedade tem suas forças distintas e é o somatório que forma uma nação", disse Toffoli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.