Fundação Casa tem seções mais petistas

No Jardim Rodolfo Pirani, extremo leste da cidade, uma das seções mais petistas de São Paulo tinha pouco movimento na tarde de ontem - no 1.º turno, apenas 46 pessoas votaram ali. Apesar disso, os eleitores estavam animados com a perspectiva da eleição de Fernando Haddad (PT).

O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2012 | 03h04

"Minha família inteira é petista. Tenho certeza de que ele tem coisas boas a nos oferecer", dizia a ajudante de padaria Cristiane Lima, de 33 anos. "Ele tem propostas tanto para a saúde quanto para a educação, que estão bem precárias."

Votando pela primeira vez, o estudante Flávio Vieira dos Santos, de 18 anos, disse não ter dúvidas de sua escolha. Ele pretende prestar vestibular no fim do ano para Medicina. "Sem o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) ou o ProUni (Programa Universidade para Todos), não seria nem uma opção para mim."

A Emef Rodolfo Pirani é a quarta seção mais petista da cidade. As três primeiras ficam em unidades da Fundação Casa. Nas unidades Belém e Raposo Tavares, mais de 80% dos votos do 1.º turno foram em Haddad - somados, em número absoluto, foram 13 votos ao petista. Ontem, apenas alguns adolescentes internados no Complexo Vila Maria, na zona norte, participaram do 2.º turno: da Casa São Paulo, 5 dos 64 jovens votaram. "O processo de tirar título de eleitor é feito no começo do ano, mas muitos acabam saindo antes", explica a supervisora Rosângela Figueira Clara. / J.D. e BRUNO PAES MANSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.