Força cria seu 'Agente 86' para criticar ação

"Alô, presidenta, o governador já está aqui." Enquanto o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, participava de um evento organizado pela Força Sindical ontem em São Paulo, um homem fantasiado de agente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) fazia intervenções e dizia que estava monitorando a reunião a pedido da presidente Dilma Rousseff.

ISADORA PERON, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2013 | 02h07

A brincadeira foi motivada após o Estado revelar na semana passada que uma operação coordenada pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), pasta que comanda a Abin, monitorava o movimento sindical no Porto de Suape, em Pernambuco, para evitar que a categoria incentivasse paralisações em outros portos brasileiros. Possível candidato à Presidência em 2014, Campos liderava o movimento de oposição à medida provisória dos portos.

O governador não comentou o assunto, mas a atitude foi criticada pelo presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), conhecido como Paulinho da Força. "Nós não concordamos com o jeito de fazer (política do governo Dilma). Não atende, não conversa. E quando começamos a criticar, põe a Abin na cola das pessoas."

Segundo Paulinho, ele e outros parlamentares vão aprovar amanhã um requerimento na Comissão de Trabalho da Câmara para convocar os representantes do GSI e da Abin para dar explicações sobre o caso no Congresso. "Nós não podemos aceitar que numa democracia continue se espionando os sindicatos", afirmou. Na semana passada, a Força Sindical emitiu uma nota de repúdio sobre o assunto.

Ao final do evento, o Estado perguntou o nome do homem fantasiado, que usava uma placa de Agente 86, em referência a um seriado americano da década de 60, que relatava as aventuras de um espião atrapalhado. "Eu sou um agente do serviço secreto da Presidência. Não posso revelar a minha identidade", brincou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.