Fora de ministério, Haddad recebe R$ 26,7 mil do PT

Desde o dia 1º de fevereiro o pré-candidato petista à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, é funcionário do diretório municipal do PT. A partir deste mês ele receberá do partido um salário de R$ 26.723,13, equivalente aos vencimentos recebidos por um ministro de Estado no governo federal. A contratação é parte de um acordo entre Haddad e a direção do partido para que o ex-ministro não tivesse sua renda prejudicada por causa de seu desligamento da pasta da Educação. A cúpula petista entende que a saída de Haddad do ministério atende a um chamado partidário e que, dessa forma, é legítimo que o partido arque com seus salários ao menos até o pleito de 7 de outubro, primeiro turno da eleição municipal. A contratação do pré-candidato seguirá os mesmos moldes da feita pelo PT Nacional quando da saída de Dilma Rousseff da Casa Civil para disputar a eleição de 2010. Á época, o partido pagou a ela cerca de R$ 10 mil mensais. / F.G. e J.D.

O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2012 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.