Fora da disputa, Kassab circula em campanha pelo País

Prefeito de SP visitou Mato Grosso, Goiás e Santa Catarina em apoio a candidatos de seu partido

Daiene Cardoso, da Agência Estado

06 de setembro de 2012 | 18h35

Pouco popular na cidade em que administra, o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) não tem aparecido no palanque de seu aliado, o candidato tucano José Serra, mas vem cumprindo uma agenda de campanha pelo País em apoio aos candidatos de seu partido. Atendendo a pedido de lideranças locais, o presidente nacional da sigla recém-criada andou gastando "sola de sapato" em Santa Catarina, Goiás e Mato Grosso nas últimas duas semanas.

A agenda mais volumosa de Kassab foi em Mato Grosso, onde visitou cinco cidades no dia 25 de agosto. O líder nacional do PSD passou por Barra da Garça, Nova Xavantina, Cáceres, Várzea Grande e a capital Cuiabá. Nestas cidades, Kassab participou de encontros, uma carreata e dois comícios. "Muitos imaginavam que teriam pela frente um PSD enfraquecido por só termos conseguido seu registro formal e o tempo de TV a poucos dias das convenções partidárias. Erraram. Em todas essas cidades por onde passei, pesquisas mostram que são grandes as chances de vitória dos candidatos do partido", disse Kassab na ocasião. Em Mato Grosso, o PSD disputa 78 prefeituras com candidaturas próprias e é vice de chapa em 26 cidades do Estado, que tem 141 municípios.

Kassab esteve em Goiás no último fim de semana, onde foi recebido pelo governador tucano Marconi Perillo em uma agenda que incluía eventos de campanha em Aparecida de Goiânia e Goiânia. Na capital goiana, o deputado estadual do PSD Francisco Júnior é vice na chapa do candidato à Prefeitura pelo PTB, deputado federal Jovair Arantes. No Estado, o PSD disputa como cabeça de chapa 54 prefeituras e tem 53 candidatos a vice.

Em Goiás, Kassab lembrou que o seu partido foi criado em setembro de 2011 e disputa pela primeira vez uma eleição. Com as limitações de ordem orçamentária e a indefinição sobre o tempo de TV, que só foi resolvida recentemente, Kassab disse que a sigla optou por alianças em cidades como Goiânia, Anápolis e São Paulo. "Lá tinha um possível candidato que seria a de Guilherme Afif Domingos (vice-governador), mas não tínhamos certeza do tempo de (propaganda eleitoral) rádio e TV, portanto decidimos apoiar o partido aliado", contou Kassab, segundo informações publicadas pelo site do PSD.

No encontro com Perillo, Kassab avisou que a partir do próximo ano pretende "construir uma postura" em relação às eleições de 2014. "Em Goiás, com certeza, estaremos na chapa majoritária de nossa vitoriosa aliança. Temos condições políticas e eleitorais de reivindicar isso", apontou. "O PSD terá espaço na chapa majoritária",respondeu Perillo, lembrando que ele contribuiu para a criação do partido em Goiás.

A primeira das viagens realizadas por Kassab foi a Santa Catarina, onde participou de atividades de campanha de Camilo Martins, candidato à prefeito de Palhoça, e se reuniu com os candidatos de César Souza Júnior, candidato a prefeito de Florianópolis, e Sandro Vidal, candidato a prefeito de Santo Amaro de Imperatriz. Kassab esteve acompanhado do deputado federal Esperidião Amin (PP) e da ex-prefeita da capital catarinense pelo PP, Angela Amin.

Segundo a assessoria de imprensa do PSD, além das viagens, Kassab gravou mais de 20 vídeos de apoio aos candidatos do partido no interior de São Paulo e tirou fotos para as campanhas. As próximas agendas do presidente nacional do PSD não foram divulgadas.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012PSDKassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.