Fim da impunidade é vital para coibir crimes contra mídia

Disciplinas específicas sobre coberturas em áreas de conflito nos cursos de comunicação social, treinamentos voltados para a realidade brasileira e a mobilização para evitar a impunidade de crimes contra jornalistas foram destacados ontem, em debate que abriu o 7º Congresso de Jornalismo Investigativo.

O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2012 | 03h03

Promovido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), o congresso continua hoje e amanhã. Ontem, participaram profissionais como o inglês Rodney Pinder, do International News Safety Institute (Insi), e o americano Frank Smyth, da Global Journalist Security. A abertura, mediada pelo presidente da Abraji, Marcelo Moreira (TV Globo), teve participação da repórter do Estado Adriana Carranca, que relatou suas quatro viagens ao Afeganistão e coberturas no Irã e no Oriente Médio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.