FHC e Alckmin evitam comentar aliança entre PT e Maluf

'É um assunto que cabe ao PT explicar', preferiu dizer o governador de São Paulo

Glauber Gonçalves e Daniela Amorim, da Agência Estado

20 de junho de 2012 | 14h12

RIO - Com bom humor, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) evitou comentar nesta quarta-feira, 20, a aliança do PT com Paulo Maluf (PP) em torno na candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. O ex-presidente visitou o espaço Humanidade 2012, que recebe discussões paralelas à Rio+20 no Forte de Copacabana, ao lado de Paulo Skaf e Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, presidentes das federações da indústria dos Estados de São Paulo e do Rio (Fiesp e Firjan), respectivamente. Ao ser questionado sobre o que achava da parceria costurada pelo PT, ele respondeu: "Estou no Rio, não vi nada".

Após um encontro que reuniu Lula e Maluf na segunda-feira, a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) se recusou a permanecer como vice na chapa do petista Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, também preferiu não comentar, pelo segundo dia consecutivo, se o acordo do PT com o PP de Paulo Maluf pode beneficiar o ex-governador José Serra na disputa pelo governo de São Paulo.

"Esse é um assunto que cabe ao PT explicar", afirmou Alckmin. "O Serra tem um amplo arco de alianças. Já tem cinco partidos: PSDB, Democratas, PSD, PV e PR. E que é uma aliança forte e com bom tempo de televisão", acrescentou o governador.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPMalufFHCAlckminPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.