FHC: assédio do PMDB a Aécio está 'fora de propósito'

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou hoje o assédio de peemedebistas ao governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB). "Querem a minha opinião sincera? Eu acho isso absolutamente fora de propósito. Eu conheço o Aécio a vida inteira, o Aécio é um homem de partido", disse o ex-presidente, ao comentar as freqüentes especulações em torno de uma eventual saída do governador mineiro do PSDB, caso ele não consiga se viabilizar como candidato do partido à Presidência em 2010.No entanto, FHC afirmou que a legenda tucana deve "tratar bem o PMDB". "Ninguém ganha eleição no Brasil sozinho e o PMDB é um partido muito bem enraizado no País." Embora sempre negue a possibilidade de mudar de partido, Aécio costuma ser cortejado publicamente por peemedebistas. Nos últimos dias, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, insistiu que o PMDB está de "braços abertos" para receber o governador tucano, afirmando que Aécio precisa ter a "coragem de mudar de partido" caso queira consolidar sua candidatura ao Palácio do Planalto. O argumento do ministro - que trabalha para ser candidato ao governo de Minas Gerais - é que a candidatura do governador de São Paulo, José Serra, já está consolidada no PSDB.Para Fernando Henrique, o PSDB precisa entender que Aécio "é um líder e como tal tem que ter todas as condições para se sentir cômodo no partido". "Então, não vai haver isso de ir para outro partido. Isso é conversa", disse, em entrevista concedida ao lado do governador mineiro, em Belo Horizonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.