Fazenda de político é invadida pela sexta vez no Pontal

Advogados da família do ex-prefeito de Presidente Prudente (SP) Agripino de Oliveira Lima Filho (PTB) entraram ontem na Justiça com pedido de reintegração de posse contra os invasores da Fazenda Nazaré, em Marabá Paulista, no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado de São Paulo.

JOSÉ MARIA TOMAZELA , SOROCABA, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h06

A propriedade rural, de 4,2 mil hectares, foi invadida no fim de semana por 200 integrantes de movimentos sociais que atuam na região.

A liminar de despejo pode ser dada hoje, mas o clima permanece tenso na região.

Disputa. A mesma área é disputada por integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST), que há dois anos estão acampados numa área ao lado da propriedade. No ano passado, o grupo também invadiu a fazenda, mas foi despejado por ordem judicial.

De acordo com a Polícia Militar, os novos invasores fazem parte de grupos ligados a José Rainha Júnior, líder do MST da Base, que voltou a atuar na região após ficar nove meses preso sob a acusação de desviar recursos da reforma agrária.

Contestação. Esta é a sexta invasão da Fazenda Nazaré desde que a propriedade das terras foi contestada pela Fazenda Pública do Estado, em ação iniciada em 2000. Em 2002, a fazenda foi declarada terra devoluta, sentença que foi confirmada pelos tribunais superiores nos anos seguintes.

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal não acatou recurso especial apresentado pela família Lima, mas houve novo recurso, ainda não julgado. A Polícia Militar mantém viaturas monitorando a área na tentativa de evitar conflitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.