Exército vigiou 3 organizações

Documentos do Centro de Informações do Exército e depoimentos de agentes mostram que o Brasil vigiou e prendeu militantes uruguaios. Três organizações foram o alvo da colaboração de militares brasileiros com os colegas uruguaios. A primeira foi o Movimento de Libertação Nacional (Tupamaros). Os militares temiam a suposta participação dos Tupamaros em ações conjuntas com outros grupos sul-americanos. Em 1976, a repressão se voltou contra o Partido da para a Vitória do Povo (PVP). Em 1978, dois militantes do PVP - Lilian Celiberti e Universindo Díaz - foram sequestrados em Porto Alegre e levados ao Uruguai. Nos anos 80, a vigilância atingiu o Partido Comunista Uruguaio, suspeito de tentar montar uma base em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.