Hélvio Romero/ Estadão
Hélvio Romero/ Estadão

Ex-secretário de Doria declara apoio a França

Advogado, que coordenou a área jurídica da campanha do empresário à Prefeitura em 2016, também afirmou que o candidato deveria ter terminado o mandato

Pedro Venceslau e Fábio Leite , O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2018 | 21h02

Um dos mais próximos auxiliares de João Doria (PSDB) na Prefeitura de São Paulo, o advogado Anderson Pomini, ex-secretário da Justiça do tucano, declarou nessa segunda-feira, 22, apoio ao governador Márcio França, candidato do PSB ao Palácio dos Bandeirantes nas eleições 2018

A decisão foi mais um capítulo no jogo de forças nos bastidores do partido. Apesar de não ser filiado ao PSDB, Pomini foi pressionado por setores do partido a se unir a França. 

Há no interior do Estado uma migração de prefeitos tucanos para campanha do pessebista. Muitas deles foram clientes de Pomini, que é especialista em direito eleitoral.      

“Um homem público precisa ter palavra e cumprir seus compromissos, por isso vou votar no França e, não estou só, pois muita gente do próprio PSDB também o apoia”, disse Pomini ao Estado.

O advogado, que coordenou a área jurídica da campanha de Doria à Prefeitura em 2016, também afirmou que o candidato do PSDB ao governo paulista deveria ter terminado o mandato.

“Tenho respeito por ele, mas acho que Doria deveria ter terminado o mandato para concluir seu compromisso com a população de São Paulo”, afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.