Ex-presidente vai a festa e não fala do caso

Em meio à crise política provocada pela Operação Porto Seguro da Polícia Federal e o indiciamento por corrupção de sua amiga e ex-secretária Rosemary Nóvoa de Noronha, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ao Rio de Janeiro na noite de anteontem para participar da festa de lançamento do Calendário Pirelli 2013 e receber um prêmio da empresa.

O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2012 | 02h01

A presença de Lula no evento não foi divulgada e ele evitou a imprensa enquanto esteve na festa. Descontraído, o ex-presidente conversou com a atriz italiana Sophia Loren, que lhe entregou o prêmio, e posou para fotos com o piloto de Fórmula 1 Felipe Massa, o jogador de futebol holandês Clarence Seedorf, do Botafogo, e o ator norte-americano Owen Wilson.

Lula chegou e saiu do evento com os governadores Sérgio Cabral (PMDB), do Rio de Janeiro, e Jaques Wagner (PT), da Bahia. Eles ficaram na mesa de honra do evento, na companhia do empresário Eike Batista e dos dirigentes da Pirelli.

Em seu discurso, o ex-presidente fez elogios a Sophia Loren e a sua gestão na Presidência da República (2003-2010). Ao citar que, durante o seu governo, 28 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema, Lula foi muito aplaudido. "O Brasil não vai desperdiçar o século 21 como fez com o século 20", disse.

Ontem, o ex-presidente permaneceu parte do dia no Rio. Ele visitou o Centro de Diagnóstico por Imagem do governo do Estado, unidade pública de saúde, inaugurada há quase um ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.