Fernando Bizerra Jr/EFE
Fernando Bizerra Jr/EFE

Ex-ministro de FHC declara apoio a Haddad e vê Bolsonaro como risco à democracia

José Carlos Dias diz que só o candidato do PSL é capaz de fazê-lo votar no PT; ele e repórter do 'Estado' foram confundidos e hostilizados por eleitoras do capitão reformado

Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2018 | 15h39

Ex-ministro da Justiça do governo Fernando Henrique Cardoso, o advogado José Carlos Dias disse nesta quinta-feira,18, pouco depois de evento em apoio ao candidato do PT, Fernando Haddad, que "só o Bolsonaro é capaz" de fazer com que ele vote no PT. Ele participou de atos de juristas ao lado do presidenciável em um hotel no Paraíso, na zona sul de São Paulo. Dias defendeu presos políticos na ditadura militar e participou da Comissão Nacional da Verdade. 

Crítico ao partido de Haddad, o ex-ministro classificou o candidato do PSL como um risco à democracia. "Bolsonaro é um perigo imenso para o Brasil. Este homem é um crápula". afirmou.

Dias defendeu a posição de FHC de se manter distante da candidatuta petista e atribuiu a posição do ex-presidente a um erro do PT. Segundo ele, a primeira coisa que Haddad deveria ter feito depois do primeiro turno era procurar o tucano em vez de ir a Curitiba "pedir a benção ao Lula".

Agressões de eleitores de Bolsonaro

Na saída do evento, ele e a reportagem do Estado foram confundidos e hostilizados por duas mulheres que passavam de carro e gritavam palavrões contra o PT. Uma delas disparou cusparadas em direção à reportagem, após fazer gestos obcenos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.