Ex-governador é o único capaz de derrotar 'chavismo', diz Bruno Covas

Ao abandonar sua pré-candidatura ontem, o secretário do Meio Ambiente paulista, Bruno Covas, apontou que o PSDB deve encarar a disputa pela Prefeitura de São Paulo como um embate nacional contra o PT. Para o tucano, o ex-governador José Serra é o único nome capaz de derrotar os petistas e impedir a instauração do "chavismo" no Brasil.

/ B.B., O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2012 | 03h06

"José Serra representa uma possibilidade real de vitória do PSDB, para fazer frente a um projeto de poder que pretende dizimar as oposições, controlar a mídia e instaurar o chavismo no País", afirmou Covas.

Serra esteve na casa de Covas no último sábado para manifestar sua intenção de se candidatar à Prefeitura. O secretário afirmou que abandonaria as prévias do partido e que pediria a seus militantes que apoiassem o ex-governador na disputa interna.

Covas negou que tenha sido pressionado pelo governador Geraldo Alckmin a desistir de participar das prévias.

"A candidatura do Serra com o apoio do governador nos faz refletir. Ele estando ao lado do Serra, nós não podemos deixar de apoiá-lo nessa decisão", disse.

O secretário acredita que a entrada de Serra na disputa deve facilitar a formação de alianças em torno da candidatura tucana.

"Serra tem uma possibilidade de agregação de forças eleitorais dentro e fora do PSDB que a gente não pode negar. Não podemos tapar o sol com peneira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.