'Eterno líder' esteve à frente da base em três governos

Reconhecido entre aliados e adversários como o "eterno líder" do Palácio do Planalto no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) sobreviveu a três governos de partidos e estilos diversos. Mas depois de conduzir a tropa parlamentar dos presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ao longo de 18 anos seguidos, sucumbiu ontem. Não resistiu à derrota na votação do diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O Estado de S.Paulo

13 de março de 2012 | 03h09

Ao final do segundo mandato do presidente Lula foi acusado pelos próprios correligionários de ser mais governista do que peemedebista, superando até o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e do líder da bancada, Renan Calheiros (AL).

Foi seu sucessor, Eduardo Braga (PMDB-AM), quem avisou a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que havia riscos de derrota para o governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.