Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Estadão Dados une transparência e interatividade

Núcleo trabalha com extração e organização de informações da internet para gerar visualizações e permitir que leitores façam suas próprias análises

O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2012 | 03h06

O Estado estreia nesta semana o primeiro trabalho resultante das atividades do Estadão Dados, um núcleo de profissionais dedicados a capturar e tratar informações usando técnicas estatísticas, algoritmos e formas visuais de apresentação. Além de organizar os dados, o produto final permite, na internet e nos tablets, que os usuários façam suas próprias análises. Para o jornal impresso, gera infográficos de última geração.

O Basômetro é o primeiro projeto do novo núcleo (leia na página A10). Ele analisa 50 mil votos dados pelos deputados federais em 98 votações nominais que ocorreram na atual legislatura. Cada voto é comparado à orientação do líder do governo. O resultado é um infográfico interativo que permite ao usuário, por exemplo, descobrir o grau de governismo/oposicionismo de seu deputado, ou comparar a evolução do apoio das bancadas partidárias ao governo ao longo do tempo. A atualização do Basômetro será permanente. Serão incorporadas à ferramenta as novas votações nominais da Câmara e do Senado.

"É um agrupamento de profissionais e habilidades que já existiam, mas que agora passam a trabalhar de forma mais integrada, unindo jornalismo, software e design", afirma Ricardo Gandour, diretor de Conteúdo do Grupo Estado.

A iniciativa se antecipa à entrada em vigor da Lei de Acesso às Informações Públicas, nesta quarta-feira. Inicialmente, o Estadão Dados se dedicará à cobertura política e de eleições.

Originalmente, os dados estão dispersos na Internet. "É uma ferramenta para extrair significados de dados brutos, fazer conexões e apresentá-los como informações relevantes", diz José Roberto de Toledo, colunista do Estado e coordenador do projeto.

"A visualização de dados é uma tendência adotada pelos principais veículos de comunicação do mundo, como The New York Times, nos EUA, e The Guardian, na Inglaterra, e será importantíssima para a promoção de uma sociedade mais transparente", diz Claudia Belfort, editora-chefe de conteúdos digitais do Grupo Estado.

Os projetos do Estadão Dados, que são resultado do trabalho de um grupo de jornalistas, designers e programadores, terão seus códigos e bases de dados abertos para quem quiser ver e usar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.