Esplanada fica vazia após presidente tirar férias

Preocupados por deixar suas cadeiras vazias na véspera de uma reforma ministerial, os ministros que saíram de férias marcaram a volta a Brasília para a segunda semana de janeiro, quando a presidente Dilma Rousseff deve deslanchar a mudança no primeiro escalão. Cerca de 20% dos 38 ministros decidiram retornar ao batente dia 9 de janeiro, com a presidente Dilma, que descansa desde ontem na Base Naval de Aratu, em Salvador (BA).

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2011 | 03h05

Pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, o ministro da Educação, Fernando Haddad, é o único dos que estão, por vontade própria, com os dias contados no governo Dilma. Ele saiu de férias na quarta-feira passada, dia 21, e volta ao trabalho junto com a presidente. Seu substituto será o atual ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. A pausa para descanso é necessária porque, assim que deixar o ministério, Haddad terá uma intensa agenda de contatos políticos preparada pelo PT.

José Eduardo Martins Cardozo (Justiça), Mendes Ribeiro (Agricultura), Tereza Campelo (Desenvolvimento Social e Combate à Fome) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente) retornam ao trabalho no dia 9.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.