Espero que Youssef continue bem para dizer o que sabe, afirma Aécio

Candidato tucano diz acompanhar 'com muita cautela' informações sobre estado de saúde de doleiro, internado nesse sábado

Pedro Venceslau, Marcelo Portela e Elizabeth Lopes, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 12h46

Belo Horizonte - O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, afirmou neste domingo, 26, depois de votar em Belo Horizonte, que vê "com muita cautela" as reportagens sobre o estado de saúde do doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, internado na UTI de um hospital em Curitiba com problemas cardíacos.

A internação ocorreu dois dias depois de a revista Veja publicar que Youssef teria afirmado à Justiça Federal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff sabiam de um esquema de desvios de dinheiro envolvendo a Petrobrás. O doleiro está preso desde março sob acusação de liderar um esquema de lavagem de dinheiro. Recentemente ele fez acordo de delação premiada com a Justiça em troca de abrandamento de pena. Aécio disse que espera que o doleiro se recupere e possa dizer tudo o que sabe sobre o escândalo.

Após a internação de Youssef, boatos sobre envenenamento e sobre a morte do doleiro começaram a circular na internet. "Vejo com muita cautela [a informação da internação]. Eu soube ontem [sábado] da noite que ele havia sido internado. Recebi um telefonema do (governador do Paraná) Beto rixa, que confirmava essa informação", afirmou Aécio.

"Espero que ele continue bem para dizer aos brasileiros tudo o que sabe em relação ao vergonhoso esquema de corrupção, que continuou de forma institucionalizada na Petrobrás", complementou o tucano.

No fim da manhã, a Polícia Federal informou que Youssef passou bem a noite e deve passar mais dois dias internado, sob escolta de policiais federais.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesYoussefAécio Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.