Hauke-Christian Dittrich / AFP
Hauke-Christian Dittrich / AFP

Espero que a eleição traga mudança ao Brasil, diz chefe da Mercedez-Benz

Stefan Buchner disse que espera ver estabilidade o País de volta com seu 'potencial original'

André Ítalo Rocha*, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2018 | 11h10

HANNOVER - O chefe mundial da divisão de caminhões da Mercedes-Benz, Stefan Buchner, afirmou nesta quarta-feira que espera que as eleições 2018 no Brasil "tragam uma mudança" para o País. Ele participa de coletiva de imprensa no Salão de Hannover, na Alemanha.

"O Brasil já foi o maior mercado de caminhões para a Mercedes-Benz, em unidades vendidas. Tenho certeza que, depois das eleições, o País vai voltar com seu potencial original e estou convicto de que será novamente o mercado mais importante de caminhões para a Mercedes", acrescentou o executivo.

Buchner lembrou que a montadora fez investimentos nas fábricas de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e em Juiz de Fora, em Minas Gerais, e disse que a empresa está "bem preparada" para os próximos meses e anos.

Questionado sobre o atraso tecnológico do Brasil em relação aos caminhões que são produzidos e vendidos na Europa, o executivo disse que o mercado brasileiro "tem potencial para fechar logo" essa diferença. "Vai depender do crescimento econômico e creio que as próximas eleições vão trazer de volta a estabilidade ao País, e o Brasil terá a oportunidade de fechar esse gap", disse.

*O repórter viajou a convite da Anfavea, associação as montadoras instaladas no Brasil

Mais conteúdo sobre:
Mercedes-Benzeleições 2018

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.