Empresária admite emissão de cheques

A empresária Rosane Puglisi, sócia da Excitant Confecções, afirmou que atendeu a um pedido de Carlinhos Cachoeira e permitiu que o contraventor depositasse R$ 1,4 milhão na conta da empresa e, em troca, emitiu os três cheques que pagaram a casa do governador de Goiás, Marconi Perillo, na qual Cachoeira foi preso. "O favor era para que deixasse depositar o dinheiro na nossa conta e que déssemos o cheque. Por que ele teve de fazer isso, eu não sei. Ele falou que os cheques seriam para o governador do Estado", afirmou Rosane ao jornal O Popular, de Goiânia. "Ninguém ia imaginar que daria esse problema. Sabia exatamente que era para isso, para comprar a casa. Acredito que (a casa) era para ele (Cachoeira), porque ele é que ia fazer os depósitos." Perillo nega que soubesse que a empresa tinha relação com Cachoeira.

O Estado de S.Paulo

27 Junho 2012 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.