Em Rio Preto, três partidos formalizam candidatos à prefeitura

Aliança formada por PDT, PV e Rede anunciou chapa formada por Carlos de Arnaldo (PDT), para prefeito, e Lawrence Garcia (PV) para vice

Daniele Jammal /Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

01 de setembro de 2020 | 18h57

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - As três primeiras convenções em São José do Rio Preto foram realizadas nesta terça-feira, dia 1º, com PDT, PV e Rede Sustentabilidade formalizando a aliança para concorrer à prefeitura. Os encontros foram realizados simultaneamente na sede do PDT, em salas diferentes.  A chapa é formada pelo advogado pedetista Carlos de Arnaldo, para prefeito, e o presidente do Partido Verde, o empreendedor cultural Lawrence Garcia, para vice.

“Não sou de esquerda, centro ou direita. Sou progressista. Vou trabalhar para atrair investimentos para a cidade”, afirmou Carlos de Arnaldo. “Não sou anti-Edinho (Araújo, prefeito pelo MDB), nem tenho nada contra ninguém. Meu objetivo é tornar Rio Preto melhor”, disse. 

Ele considera remota a possibilidade de o ex-prefeito Valdomiro Lopes da Silva Júnior, cacique do PSB e de quem já foi secretário de Desenvolvimento Econômico, vir a apoiá-lo, caso não siga como candidato a prefeito. Carlos de Arnaldo também já foi duas vezes vereador.

O PTC rio-pretense abriu mão da candidatura própria e acertou uma aliança com o PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, que lançará o empresário Marco Casale à prefeitura.  A chapa deve ser pura. A convenção do PTC está marcada para o dia 15 e o PSL ainda não decidiu a data do seu evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.