'Em nenhuma hipótese será votado', diz petista

Em nota divulgada ontem, o deputado João Paulo Cunha afirma que "em nenhuma hipótese", enquanto ele estiver na presidência da CCJ, será votado o projeto que prevê a anistia aos três parlamentares cassados no escândalo do mensalão. João Paulo admite que a definição da pauta é prerrogativa do presidente da comissão. Em entrevista ao Estado, anteontem. ele havia dito desconhecer, num primeiro momento, que o projeto constava da pauta. Numa segunda conversa, afirmou que retiraria a proposta da pauta de votação. Na nota ontem, apesar de reconhecer que o projeto constava na lista de projetos para votação, o petista diz que se tratava apenas de uma previsão, não sendo a pauta definitiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.