DIvulgação
DIvulgação

Em João Pessoa, eleição municipal reflete rivalidades na esfera estadual

O governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), derrotado pelo peesebista na disputa pelo governo do Estado em 2014, apoiam candidatos à prefeito

Janaína Araújo, espacial para O Estado, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2016 | 12h04

JOÃO PESSOA – A disputa à Prefeitura de João Pessoa, na Paraíba, tem como pano de fundo o embate entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), derrotado por Coutinho na última eleição para o governo do Estado. Candidatos apoiados por ambos concorrem no pleito municipal este ano.

A candidata apoiada por Coutinho é a professora universitária e assistente social Cida Ramos (PSB). A candidatura de Cida conta com apoio de 17 partidos nanicos e pretende gastar o limite proposto pelo TSE nestas eleições: R$ 2,4 milhões.

Segundo a assessoria de imprensa da candidata, a campanha deve se focar no programa eleitoral de televisão, que será diário, e contará com a inserção dos vereadores. “Vamos apostar no guia como principal ferramenta e nas redes sociais, além do engajamento da militância que é forte”, disse Galvão.

Candidato à reeleição, o prefeito Luciano Cartaxo, que abandonou o PT e se filiou ao PSD,  recebe apoio do tucano  Cássio Cunha Lima e do PMDB com o deputado federal Manoel Júnior e o senador José Maranhão. A coligação é formada ainda por mais 12 partidos.

De acordo com Diego Tavares, que é um dos coordenadores da campanha de Cartaxo, o principal discurso da campanha será em torno da “história política de Cartaxo e a transformação que ele vem fazendo na capital”.

Tavares afirma também que o orçamento para gastos de campanha será definido após a liberação do CNPJ dos candidatos e as aberturas das contas. “A campanha começa com a militância nas ruas e a propaganda eleitoral que começa a ser difundida”, diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.