Em Franca, afilhados políticos de Alckmin vão ao 2º turno

Em Franca, afilhados políticos de Alckmin vão ao 2º turno

Candidatos do PSDB e do DEM, ambos próximos do governador do Estado, se enfrentarão em 30 de outubro

Rene Moreira, especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

03 de outubro de 2016 | 15h50

Em Franca (SP) dois políticos ligados ao governador Geraldo Alckmin disputam o segundo turno das eleições. Sidnei Rocha (PSDB) e Gilson de Souza (DEM) se enfrentam tendo como argumento de campanha a proximidade com o governo estadual.

Sidnei Rocha, que estava na expectativa de que pudesse ser eleito já no primeiro turno, não conseguiu número suficiente de votos para isso. Ele obteve 69.902 votos – o que representa 45,09% do total de votos válidos.

Gilson de Souza (DEM) somou 34.976 votos, ou 22,56% do total de votos válidos. No primeiro turno, como Sidnei parecia disparar nas intenções de votos, caciques do PSDB estiveram na cidade ajudando a impulsionar sua campanha e evitar que o candidato tivesse de enfrentar as urnas de novo no dia 30 de outubro. 

Para o segundo turno, ainda não se sabe como serão os apoios externos. Mas Gilson, que foi deputado estadual duas vezes e sempre votou com o governo, acredita que Alckmin não deve jogar pesado na campanha de seu adversário. "Tenho uma relação muito boa com o governador", justifica.

Mais conteúdo sobre:
Geraldo AlckminDEM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.