Em Fortaleza, pesquisa aponta indefinição sobre 2o turno

FORTALEZA (Reuters)- A prefeita de Fortaleza e candidata à reeleição, Luizianne Lins (PT), passou de 44 para 47 por cento das intenções de voto, segundo pesquisa do Datafolha/O Povo divulgada neste sábado. O levantamento, no entanto, mantém uma indefinição sobre a realização do segundo turno na capital cearense. De acordo com o Datafolha, a soma dos votos de todos os outros candidatos chega a 43 por cento, e, como a margem de erro é de três pontos percentuais, ainda não é possível cravar a vitória de Luizianne já no dia 5 de outubro. O candidato Moroni Torgan (DEM) se estabilizou em 22 por cento, repetindo percentual obtido anteriormente. Patrícia Saboya (PDT) oscilou três pontos para baixo, passando de 19 para 16 por cento. Os candidatos Renato Roseno, do PSOL, e Pastor Neto Nunes, do PSC, oscilaram um ponto para cima. O primeiro saiu de dois para três por cento e o segundo, de um para dois por cento. Para analistas políticos, um fator que poderia decidir a disputa em Fortaleza já no primeiro turno seria a manutenção da tendência de queda da candidata Patrícia Saboya. Esta seria inclusive uma das grandes preocupações de Moroni Torgan. Na simulação de segundo turno, Luizianne venceria os dois adversários. Se a disputa fosse com Moroni, ela teria 57 por cento, contra 36 por cento do rival. Com a candidata do PDT, a prefeita sairia com 56 por cento, contra 26 de Saboya. A pesquisa do Datafolha foi feita nos dias 25 e 26 e ouviu 1.040 eleitores. (Por Clara Guimarães; Edição de Pedro Fonseca)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.