Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Em evento no MS, Marun trata Meirelles como candidato do MDB ao Planalto

Procurado, Marun negou ter se antecipado e disse que falava em 'possível candidato'; lançamento de Meirelles como pré-candidato do MDB deve acontecer na terça-feira

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

20 Maio 2018 | 22h18

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB-MS), se antecipou ao MDB e lançou o nome do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato do partido à Presidência. Marun era um dos principais defensores de uma candidatura de Michel Temer à reeleição. 

+ No 'Encontro com o Futuro', governo culpa vazamento da JBS por fracasso na Previdência

“Vamos fazer barba, cabelo e bigode. (Waldemir) Moka senador, André (Puccinelli) governador e, quem sabe, Meirelles, o nosso Presidente da República. Gente que fez, gente que faz e gente que sabe continuar fazendo”, afirmou o ministro durante evento do MDB do Mato Grosso do Sul no sábado, 19.

+ Planalto dá aval e Meirelles acelera pré-campanha

Procurado, Marun negou ter se antecipado e disse que estava falando em Meirelles como possível candidato. “Eu disse que vamos ganhar e que este vitorioso pode ser o Meirelles”, afirmou o ministro.

+ Alckmin contrata marqueteiro de Doria

Oficialmente, o lançamento de Meirelles como pré-candidato do MDB deve acontecer na terça-feira, 22, durante evento em Brasília com a participação de Temer. Na ocasião, o partido apresentará o documento “Encontro com o Futuro”, que reúne propostas da sigla para o País. A ideia é que a nova cartilha da legenda sirva como base para a campanha de Meirelles.

O documento, elaborado pela Fundação Ulysses Guimarães, defende a retomada das discussões da reforma na Previdência além de uma reforma do serviço público, sem detalhar medidas. O texto, no entanto, aponta para o crescimento dos chamados gastos obrigatórios do governo, dos quais previdência e folha salarial são os principais, como um obstáculo ao reequilíbrio das contas públicas e à implantação de políticas que combatam a desigualdade no País.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.